---------------------

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Veja foto do homem que estuprou e matou jovem em Queimadas

Veja foto do homem que estuprou e matou jovem em Queimadas
Polícia apresenta homem que confessou estuprar e matar estudante em Queimadas

A Polícia Civil da Paraíba apresentou, na manhã desta quinta-feira (8), o homem que confessou o estupro e assassinato da estudante Ana Alice de Macêdo Valentin, 16, desaparecida desde o dia 19 de setembro, em Queimadas. Leônio Barbosa de Arruda, 22, foi preso na noite desta terça (7) no município de Caturité, região de Campina Grande, e em seguida levou a polícia ao local onde havia enterrado o corpo da jovem. Ele também admitiu a autoria de outro estupro consumado e uma tentativa ocorrida este ano. 



Em depoimento, Leônio Barbosa afirmou ter abordado Ana Alice por volta das 17 horas, no município de Queimadas, quando ela voltava da escola para casa. “Armado de uma pistola calibre 12, o acusado obrigou a adolescente a seguir com ele de carro até as proximidades da fazenda onde morava em Caturité. Lá, praticou o estupro e o homicídio”, contou o delegado regional de Campina Grande, Marcos Paulo Vilela. A pistola e o veículo usados para o crime foram apreendidos.  


Os passos do acusado vinham sendo monitorados desde o dia 31 de outubro, quando ele tentou estuprar outra mulher no município de Boqueirão, também na região de Campina Grande. “A vítima contou à polícia que foi abordada por um homem armado e só não foi violentada porque estava no período menstrual. Juntamos a descrição que ela fez com as informações que recolhemos em depoimentos e chegamos a esse rapaz”, contou o delegado municipal de Queimadas, Erissandro Pinto, que também preside o inquérito.  


Ainda de acordo com ele, o acusado foi preso inicialmente por meio de um mandado de prisão preventiva pelo estupro de outra mulher ocorrido em fevereiro deste ano, em Caturité. “Ele chegou a contar que assassinou a estudante para não ser denunciado novamente como fez a sua primeira vítima”, completa.


O delegado geral adjunto de Polícia Civil, André Rebelo, ressaltou que a resolução do caso foi difícil por falta de testemunhas. “Ninguém tinha visto o momento da abordagem. Usamos a inteligência policial e o cruzamento de várias informações para chegar a esse rapaz que confessou que sua única motivação é sexual”, contou.  Leônio Barbosa vai ser indiciado por estupro, homicídio e ocultação de cadáver. A Polícia Civil divulgou o rosto do acusado porque acredita que outras pessoas possam ter sido vítimas dele. “Lamentamos muito a morte dessa jovem, mas temos que ressaltar a resposta rápida que nossos policiais têm dado à sociedade na solução dos crimes e prisão dos acusados”, afirmou o secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima.




 

Redação

Fotos: Cláudio Goes

Sem comentários:

Publicar um comentário